segunda-feira, 22 de maio de 2006

Poesia

"Há dias aconteceu-me isto: comecei a escrever um poema à tarde, mas fui tão interrompida que desisti. À noite tentei acabá-lo mas estava cansada demais e dispersa em mil bocados. No dia seguinte de manhã fui com a cozinheira à praça. E de repente no meio dos peixes, das couves e das galinhas pensei que precisava de parar um minuto, um minuto de férias sem cálculos nem contas.
Então mandei à cozinheira que fosse ela comprando os legumes e "fugi" para o café da praça e pedi um café ao balcão. Enquanto estava a tomar o café lembrei-me do poema da véspera e pedi ao empregado que me emprestasse um papel e um lápis. Foi assim que consegui acabar o poema num misto de pausa e euforia.
Depois fui a correr comprar a fruta! Isto é a minha vida! Mas às vezes fica tudo mal escrito e mal vivido."
Carta de Sophia, 10 de Junho de 1963

8 comentários:

IO disse...

Ploffs!, aí está a promessa da Madalena - eu, vou continuar a ler esta semana... beijo, IO.

dakidali disse...

Uma boa semana.
Beijinhos

papoilasaltitante disse...

Boa semana!!
Bjs

Pitucha disse...

Uma boa semana para ti, sem coisas mal escritas e mal vividas!
Beijos

Ana de Sousa disse...

Entre o desejo de voar e o voar com palavras vai uma certa diferença/aproximação. sem querer fazer interpretações psicanalíticas selvagens, aconselho-te vivamente a que voes mais realmente no sentido que o vienense dava ao voo. é barato, faz bem à pele, e o teu marido apreciará. malandrices à parte, gosto do que escreves, e, tenho imenso orgulho quando te vejo a planar depois de um looping picado sobre o arco-íris. fazes isso muito bem na tua poética prosa. deus te abençoe! mana

125_azul disse...

A minha vida também é assim, só que não tenho cozinheira para levar à praça e acartar com o peixe. Uma semana feliz, beijinhos

Teresa Leite disse...

Parece que a vida se harmonizou, no mau sentido, tornou-se igual para todas, com ou sem cozinheira. A correia não nos dá tempo para pensar, para escrever. Quem sabe se eu tivesse tempo não teria já satisfeito o meu desejo? Se calhar não é só um problema com as vírgulas.

espumante disse...

O que sei é que é quase meia noite e já esmoreci. Não sai a efeméride ao aniversário de Arthur Conan Doyle.
Nem reparando no desenho do Google?
:)))
beijinho