sábado, 7 de outubro de 2006

Os homens bons

"Eu só espero que as pessoas compreendam, um dia, que a paz é o único caminho a seguir.", disse Desmond Tutu, o Bispo sul-africano que cresceu guiado por valores de tolerância num país onde a intolerância vitimou os homens pela cor da pele.
Em 1984, o Prémio Nobel distinguiu perante o mundo a sua "luta" feita de Paz, pela Paz e em direcção à Paz.
Nesta cerimónia foi citado um menino libanês a quem tinha sido perguntado se acreditava na vingança, o que para si significava tansformar um homem mau num homem bom. Era esta a "vingança" em que o menino acreditava. E vale a pena acreditar!
Desmond Tutu nasceu na África do Sul em 1931, a 7 de Outubro.
(Imagem do livro de Mandela, companheiro de ideal!)

3 comentários:

eduardo disse...

Olá, amiga Madalena.

Um dia em algures escrevi que os poemas não se fazem a pedido.
Asseguro hoje que os Homens bons também não.
Mas há que acreditar sempre que possam existir e nos mostrem o melhor caminho. Mesmo que não tenham blogs.

O melhor mesmo é recomeçar por nós.

Uma beijoka de saudade pelo tempo em que andei afastado deste cantinho acolhedor e que nos alerta nas coisas sérias.

IO disse...

Olá Mad', oh depois leio-te. Agora. só um grande beijo já com cedilhas e acentos lol!!

Teresa disse...

Mada
Certamente existem homens bons e em todas as crianças existe esse potencial, mais tarde distorcido pelo meio. E que tal falarmo sobre a paz e os homens bons com as nossas crianças? É uma proposta que faço todos os anos, mas, como sabes, são poucos os adultos dispostos a abordar o tema. Porquê? Afinal não desrsjamos tantos homens bons no futuro? Então há que enfatizar o assunto. Vamos a isso?