terça-feira, 23 de novembro de 2010

O par romântico por excelência!

Chegou, conduzido nas traseiras do volumoso e atraente Qashqai cinzento-violeta, qual criatura principesca que não descura qualquer pormenor…
Ao longo da viagem, apreciou a planura e o silêncio calmo do lugar parecia entrar-lhe pelos olhos adentro. Não fora a membrana que lhe impede de algum modo a visão, esta seria a mensagem perfeita de paz e tranquilidade a enviar ao um cérebro habituado à turbulência de um dos mais animados bairros de Lisboa. Se lhe tivessem perguntado se lhe agradava a ideia de passar uns dias ali, só por esta primeira impressão, diria certamente que sim.
Ao longe, a paisagem parecia mover-se em novelos de lã. Não era possível a nitidez desejada. Mas a ideia de tocar nos novelos de lã que ondulavam no campo também lhe agradava.
Mas a melhor surpresa estava ainda reservada, porque a melhor é normalmente a derradeira! Uma “igual” esperava: como se o destino tivesse escrito o guião e a “diva” ali estivesse guardada naquele silêncio e recato, aguardando o momento mágico que os contos de fadas preconizam como verdadeiro desencadeador da felicidade perfeita.
Assim que se viram não caíram nos braços um do outro, mas foi como se tal tivesse acontecido.
Assim que se viram, travaram conhecimento como a espécie faz: cheiraram-se e depois largaram a brincar pelo campo fora, quais corças ou outros elegantes animais próximos na cor e na graciosidade.
E foi de tal modo o encantamento que o Bali não queria vir embora, regressar à cidade, à casa “paterna”, a Campo de Ourique, que de campo só tem mesmo o nome. Para regressar ao Qashqai foi preciso enganá-lo e fingir que a Princesa Encantada faria também a viagem. Só assim ele tomou o seu lugar!!!!!
Aguarda-se um desenvolvimento: o amor à segunda vista, ou como o Bali e a Vicky caíram apaixonados nas patas um do outro!

9 comentários:

calamity jane disse...

E foto da Vicky???
Lindo, Madá! Fico sempre comovida com histórias de amor...

maguie disse...

Que linda história de amor!!!!
beijinhos querida Madalena
..

Natália disse...

Que lindo!!!
Será que o romance continua?

Beijinhos

IsaLenca disse...

Linda história de amor canino!

Bjs

Lina Querubim disse...

;o) o amor tb existe entre eles a minha Nelinha tem alguns pretendentes :p beijokas Madá!
As melhoras do Jorge!!!

Janine disse...

Que lido, querida Madalena!!! ;)
Como sempre, cheiram-se emoções neste cantinho... E com muito faro canino!!! ;) Adoro cães! E o Bali deve ser um típico apaixonado, com alma de cavalheiro. Sortuda, a Vicky... ;)

TeresaM disse...

Que bonito, tens mesmo alma, olhar e doçura de escritora. Tens que escrever um romance...escreves tão bem...
Tivemos saudades....sem ti, foi bom mas...não foi a mesma coisa!
TM

Janine disse...

Concordo com a TeresaM...
Um beijinho, querida Madalena.

Graça Pereira disse...

E o Bali sofre os horrores do amor ausente...Como é que ele aguenta as saudades?
História linda e verdadeira, claro!
beijocas
Graça